quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Não há o que temer, mesmo assim tememos.
Não há porque duvidar, mesmo assim duvidamos.
Somos seres humanos, temos nossas fraquezas.
Medos. Lembranças ruins do passado...

Isso tudo nos faz imaginar coisas ruins.
Nos faz dizer coisas que não eram as que queríamos dizer.
Nos faz pedir para a outra pessoa não fazer isso ou aquilo.
Somos atendidos. Mas isso não resolve o medo.

Cada um dos 38 anos que já vivi me fizeram chegar até aqui.
Não sem medo. Não sem dor. Não sem dúvidas.
E esses 38 anos, bem vividos, tenho que admitir.
Me fazem entender seus medos, dúvidas e dores.

Seu jeito de menina perdida e sofrida.
Suas atitudes de mulher vivida e decidida.
Seus carinhos, abraços e beijos.
Seu sorriso... Ah! Seu sorriso.

Me fazem querer entender cada dia.
Todos os dias. A cada instante.
Um pouco mais de você.
Pois o pouco que sei é pouco e quero mais.

Quero mais lhe entender para lhe agradar.
Lhe entender para sonhar.
Lhe entender para aceitar.
Para lhe amar.

Suas dúvidas, seus medos, suas dores.
Entendo-as por experiência.
E por entender tenho paciência.
Tenho calma. Isso irá passar.

O tempo irá lhe mostrar.
Que já fiz minha escolha.
Escolha de ficar com você.
De abrir mão de tudo que não pode ser sem você.

O tempo irá mostrar.
Que o que sinto não diminui.
Pelo contrário a cada dia aumenta.
Pois o amor não troca, não pede,...

O amor, esse que tanto tempo procurei,
Não é perfeito, não é de todo consciente.
Mas é sincero.
É pra sempre.

Amo você.
E acordo todos os dias pensando em você.
E em como fazer você esquecer.
Seus medos do passado

Amo você Josiani.

2 comentários:

Josiani disse...

Amor! Lindo seu texto,e estou disposta a perder todo esse medo em nome do nosso amor! Te amo muito, e te amarei sempre!

Josiani disse...
Este comentário foi removido pelo autor.