segunda-feira, 7 de setembro de 2009

"Por onde andei? Enquanto você me procurava"

O sol estava de rachar... De rachar qualquer coisa.

Saí do quarto do hotel para descobrir a vizinhança. Havia viajado mais de 1.200 quilômetros e não queria ficar dentro do quarto. Queria descobrir as coisas e as pessoas daquele lugar.

Mas aquele calor... Aquele calor estava demais. Uma volta no quarteirão e meu suor já estava pingando.

Decidi voltar e aproveitar o ar-condicionado.

Foi quando eu a vi pela primeira vez. Na hora senti uma paz com aquele rosto. Nem olhei direito as outras pessoas que estavam com ela. Mas não sabia quem era. Fiquei quieto, só olhei... Mas me encantei por ela desde o primeiro segundo...

Saímos, toda a turma, para um barzinho. E no final da noite eu segurei aquela mão macia, para ajudá-la a descer um degrau. E não soltei mais. E, no outro dia pela manhã, tinha certeza que havia encontrado o que tanto procurava.

Ela cantou um trecho de uma música do Nando Reis ontem a noite. E, então, tive certeza que estava apaixonado. Ela me olhou, deitou-se no meu peito e cantou:

"
Por onde andei?
Enquanto você me procurava
"

Não sei por onde ela andava, mas sei que no dia certo, na hora certa, ela estava lá esperando por mim e eu, agora, me dedicarei a cada segundo que puder pa mantê-la próxima de mim de forma feliz e sincera.

Não sei por onde andavas linda, mas sei por onde meu pensamento anda no momento. E, imagino, que você se preparava de sinceridade, paz, afeto e carinho. Na medida certa para deixar claro, num tempo tão curto, que o que eu procurava existe.

Um comentário:

Josiani disse...

Lindo o q vc escreveu, e me parece que eu realmente encontrei o q procurava!